Home / Artigos / Operação / 12 motivos para uma loja física criar um e-commerce e começar a vender online

12 motivos para uma loja física criar um e-commerce e começar a vender online

Ampliar os negócios é sempre um desafio para qualquer empresário. Para quem tem uma loja física, sobretudo, arriscar os primeiros passos online requer um estudo de mercado minucioso e um investimento mínimo para rodar o empreendimento de forma sustentável.
A boa notícia para você que é empresário e tem sua loja física é que o e-commerce vem crescendo rapidamente aqui no Brasil. O varejo físico, por sua vez, registra um crescimento bem mais discreto. Enquanto as lojas online cresceram 28% em 2013, o varejo físico cresceu apenas 5%.

No entanto, a fatia que o e-commerce ocupa dentro do varejo total ainda é muito pequena (3%). Nos Estados Unidos e na Inglaterra, países em que o comércio eletrônico já está mais consolidado, essa porcentagem de lojas virtuais dentro do mercado total é consideravelmente maior (10% e 12%, respectivamente).

Esses 3%, a princípio, podem afugentar empresários de primeira viagem. Contudo, se pararmos para pensar, vamos entender que aqui no Brasil ainda há muito espaço para se chegar ao mesmo patamar de EUA e Inglaterra. O que podemos concluir a partir deste raciocínio, portanto, é que vale a pena sim investir no comércio eletrônico brasileiro.

A seguir, apresentaremos os motivos para que uma loja física também esteja no mundo online. Observe:

1. Sua audiência já está na online

Mais de metade dos brasileiros já têm acesso à internet. É um número gigantesco de pessoas que navega diariamente pela rede de computadores. Em meio a esse mar de gente, em algum lugar certamente está o seu público-alvo. Tendo uma loja otimizada para os buscadores (SEO) e fazendo anúncios patrocinados em ferramentas como Google e Facebook, invariavelmente você conseguirá alcançar pessoas interessadas nos seus produtos.

2. Sua audiência procura online para comprar na loja física

De acordo com um estudo da consultoria Accenture, 88% dos consumidores norte-americanos já pesquisaram produtos online para depois comprá-los numa loja física. Procure ter um catálogo completo do seu negócio na internet, pois isso pode ser útil para aqueles consumidores receosos em comprar virtualmente e também para você, que poderá direcioná-los ao seu endereço físico.

3. Seu alcance online é muito maior

Enquanto numa loja física (de pequeno e médio porte, claro) você está restrito a um bairro ou no máximo a uma cidade, numa loja online você tem um alcance muito maior, podendo entregar para todo o Brasil e até para todo o mundo se quiser. Se você tem planos de tornar sua marca “nacional” ou até “global”, criar um e-commerce pode ser o caminho mais fácil.

Um exemplo de sucesso neste caso é a Netshoes, que começou como um “puxadinho” e atualmente é uma gigante do comércio eletrônico brasileiro.

4. Certos itens podem ser encontrados mais facilmente na internet

Imagine que você é um torcedor do Paysandu e mora em Porto Alegre. Na capital gaúcha, dificilmente você encontrará a camisa de um time de futebol paraense, mas na internet certamente esse item estará disponível em alguma loja. Para itens regionais, comprar online é infinitamente mais simples.

5. Certos itens você só encontra na internet

Certos livros e filmes mais antigos, por exemplo, você só encontra à venda na internet. Ocasionalmente você pode até encontrá-los numa loja física, mas e para achar essa loja, como fazer? É basicamente como procurar uma agulha num palheiro, pois nem todas as grandes lojas vendem raridades.

O mundo virtual traz essa facilidade de possibilitar encontrar o produto que você deseja e sem te dar o trabalho de deslocamento até um endereço físico. Aliás, se você vende algum tipo de antiguidade e/ou raridade e só trabalha “offline”, está perdendo uma enorme oportunidade de ampliar sua clientela.

6. Possibilidade de ampliar os canais de atendimento ao cliente

Tendo uma loja física você até pode estar presente nas redes sociais e fazer um atendimento personalizado por e-mail (além do tradicional telefone, claro), mas numa loja virtual você conseguirá ir além. O primeiro passo é criar uma página de perguntas frequentes dentro do seu site. Com a página de FAQ bem estruturada, a chance de alguém vê-la e depois ainda precisar de outro canal de atendimento é bem menor. Outra alternativa interessante é oferecer um chat online dentro da sua loja para atender as principais dúvidas dos clientes.

7. Flexibilidade de horários

Enquanto a loja física tem um horário e dias específicos para abrir e fechar, na loja virtual você pode vender 24 horas por dia nos sete dias da semana. Só fique atento caso os seus canais de atendimento tenham horários distintos. Se for esse o caso, é essencial deixar claro no site os horários em que sua equipe atende aos clientes.

8. Fator confiança

A falta de confiança é um ponto crítico do e-commerce. Ainda há muitas pessoas que deixam de comprar online por medo de fraudes, roubo de dados, etc. Neste ponto, empreendimentos que nasceram de uma loja física largam na frente, já que gozam de uma confiança maior. Se algo der errado, o consumidor sabe que aquele lugar realmente existe e que poderá recorrer a ele em último caso.

9. Você já tem a experiência em vendas

Se você já é dono de uma loja física, vender está no seu sangue. Ao contrário das pessoas que criam uma loja virtual sem um conhecimento prévio, você já tem todo o background necessário para começar a vender, além de saber como fazer um negócio rodar, como controlar as finanças, etc. Essa experiência adquirida ao longo dos anos como lojista “offline” contará a seu favor na hora de dar o start no empreendimento online.

10. Você já tem o estoque

Além da experiência, se você tem um espaço físico certamente já conta com um estoque próprio para organizar seus produtos. Caso opte por criar uma loja online, você poderá dividir o estoque entre os dois negócios e economizar um belo dinheiro.

11. Você já tem os primeiros clientes

Uma loja física que adere ao mundo online traz consigo parte dos clientes que já compram “offline” costumeiramente. Portanto, assim que você criar seu e-commerce, divulgue ele no seu espaço físico e, se possível, ofereça cupons de desconto para que os visitantes desse espaço possam conhecer e comprar também no seu ambiente online.

12. O custo para operar online é mais baixo

Por fim, o custo para operar um e-commerce é infinitamente menor do que o custo para operar uma loja física. No mundo virtual, você estará isento de custos como o de aluguel de um espaço, por exemplo, algo que pesa (e muito!) no orçamento.

Outro ponto em que você poderá economizar é no número de funcionários. Na loja física, você necessariamente precisa de vendedores para atender os clientes e mostrar seus produtos. Já em lojas online, por mais que você até precise montar uma equipe para administrar o site, esse time será bem menor e consequentemente mais barato.

Se você se convenceu, que tal testar os 15 dias gratuitos da plataforma da Nuvem Shop? É simples, rápido e o melhor, sem a necessidade de conhecimentos técnicos. Aproveite!

Veja Também:

metricas para ecommerce

Como definir metas em seu e-commerce

De acordo com a última edição do Webshoppers — relatório completo de e-commerce produzido pela …