Home / Notícias do Mercado / A era do mobile commerce

A era do mobile commerce

Em 2014 o e-commerce se transformou, entramos definitivamente na era das multiplataformas, das mídias sociais e das 24 horas de presença online proporcionadas pelos dispositivos móveis.

Além do crescimento expressivo no número de compradores e no volume de vendas, se percebeu também uma tendência no comportamento dos usuários – especificamente no que diz respeito ao acesso às lojas e à busca por produtos.

Essa mudança tem exigido uma preocupação maior das lojas em relação aos seus canais de venda, uma vez que elas precisam se fazer acessíveis através dos principais pontos de acesso. Ninguém discute mais a importância de se ter um site e uma loja virtual, porém, o que poucos percebem é que hoje, na era do mobile, estar disponível (com qualidade) em smartphones e tablets é igualmente importante.

De acordo com a Business Insider, hoje temos mais de 1,5 bilhão de smartphones no mundo. Destes, 60% rodam Android, enquanto aproximadamente 25% rodam iOS (sistema operacional da Apple). No Brasil, estima-se que já tenhamos ultrapassados a marca de 60 milhões de smartphones e mais de 70 milhões de dispositivos móveis – com perspectivas de crescimento ainda maiores para 2015.

Com todo esse potencial, “fechar os olhos” para o canal mobile é sinônimo certo de perda de vendas.

Mobile commerce

O número de smartphones não é tudo! O número de pessoas que compram e pesquisam produtos através de seus dispositivos móveis também cresceu. De acordo com o relatório “Planeta Mobile 2014″, feito pelo Google, 52% dos donos de smartphones buscam por produtos ou informações de produtos através de seus celulares, 31% das pessoas já realizaram ao menos uma compra em seus dispositivos e mais de 50% destes fazem compras recorrentes (mais de uma por mês).

Além dos animadores números de compras por dispositivos móveis (47% de crescimento mundial e mais de 90% no Brasil), lojistas que trabalham com múltiplas plataformas tendem a ver um aumento de 15% na sua base de compradores mobile.

Relatórios da ComScore provam o quão significante é a presença mobile em nossa era. Desde 2013 o celular já é o principal ponto de acesso à internet fora do trabalho, ou seja, durante esse horário as pessoas usam mais o celular para navegar do que computadores ou notebooks. Ainda de acordo com a ComScore, os dispositivos móveis foram responsáveis por 40% de todo o tempo gasto online em 2013. Em 2014, esse tempo chegou a ultrapassar o de desktops e notebooks.

Perfis de compradores mobile

O banco de investimento Goldman Sachs acredita que 50% de todas as compras feitas na internet serão realizadas por um dispositivo móvel até 2018. No entanto, quem seriam esses compradores?

Para explicar melhor o perfil dos compradores, vamos fazer uma divisão entre dois momentos de compra: no browser por site responsivo e através de um app.

  • No browser por site responsivo: esse é o comprador que entra no Safari, Chrome ou qualquer outro navegador, e acessa a loja online. É comum ouvirmos desenvolvedores falando sobre a importância de um site responsivo. E de fato é importante, afinal, quanto mais presença online, melhor. Entretanto, esse usuário não costuma navegar por muito tempo e tende a acessar a loja de maneiras pontuais e sem altas taxas de conversão em vendas.
  • No app: esse é o comprador ideal para a sua marca; ele tende a ser o melhor cliente, pois ao baixar o app demonstra fidelidade e confiança na sua loja. De quebra, ele certamente será mais engajado, navegará por mais tempo, comprará com recorrência e mais importante, a sua loja se tornará a principal referência dele naquele setor. Taxas de conversão dentro dos apps tendem a ser até 46% mais altas do que através dos browsers

Veja Também:

crescimento ecommerce 2016

E-Commerce deve crescer 8% em 2016, diz E-bit/Buscapé

Segundo pesquisa WebShoppers, realizada por unidade especializada do Buscapé, o setor deve movimentar R$ 44,6 …