Home / Notícias do Mercado / Consumidores confiam cada vez mais no e-commerce

Consumidores confiam cada vez mais no e-commerce

Índice de confiança atinge a marca de 95%

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e divulgada nos primeiros meses de 2015 mostra que a relação de confiança entre o consumidor brasileiro e as lojas virtuais é crescente. O aumento desta confiança é mais um fator favorável ao crescimento do comércio eletrônico brasileiro, que vem acontecendo a passos largos apesar da recessão econômica.

A confiança em números

Em uma escala de zero a dez, o índice de satisfação dos consumidores virtuais é de 9,3. O medo de ser enganado caiu e agora é citado por apenas 8% dos consumidores, que disseram ter receio de não receber o produto adquirido.

Um dos fatores que contribuem para o aumento da confiança está na presença de grandes marcas no mercado eletrônico, o que endossa a imagem de ser um veículo de vendas sério e confiável. Além disso é cada vez maior o número de marcas que vendem exclusivamente pela internet e investem milhares de reais em comunicação e propaganda. Estas marcas criam uma imagem de endosso e confiabilidade para o comércio eletrônico, e beneficiam os membros deste mercado em geral, até mesmo os pequenos, que acabam sendo melhor vistos.

Para muitas pessoas comprar pela internet é um hábito recente. 19% dos consumidores declararam ter feito sua primeira compra online entre os anos de 2013 e 2014. O número de respondentes que realizaram a primeira compra nos últimos dois anos é maior entre as mulheres (23%), consumidores das classes C, D e E (26%) e também entre pessoas que não possuem ensino superior (36%). Pessoas de maior escolaridade, com idade entre 35 e 49 anos e pertencente as classes A e B são os que realizam compras virtuais com maior frequência.

O que atrai no e-commerce?

Para 74% dos consumidores, a comodidade é um dos fatores mais atrativos do comércio eletrônico. 50% deles apontam os preços baixos como a principal vantagem, além da economia de tempo (33%) e facilidade de comparar produtos de marcas concorrentes (27%).

Quais os produtos mais vendidos em lojas virtuais?

Segundo a pesquisa, em 2014 os produtos mais comprados em lojas virtuais no Brasil foram eletrônicos (61%), livros (47%), calçados (44%), roupas (42%) e eletrodomésticos (36%).

Mesmo para os produtos que ainda enfrentam resistência, o índice é baixo. Entre os produtos que os consumidores nunca comprariam pela internet estão os seguros (25%), artigos para animais de estimação (19%), calçados (17%), roupas (16%) e comida entregue em casa (15%).

O estudo ouviu 678 pessoas em todas as capitais brasileiras no período compreendido entre os dias 5 e 8 de janeiro de 2015. Todos os pesquisados haviam realizado compras online no último ano. A margem de erro da pesquisa é de 3,7 pontos percentuais.

Veja Também:

crescimento ecommerce 2016

E-Commerce deve crescer 8% em 2016, diz E-bit/Buscapé

Segundo pesquisa WebShoppers, realizada por unidade especializada do Buscapé, o setor deve movimentar R$ 44,6 …